enkontra.com
Fechar busca

Mundo

Triplo ataque suicida mata pelo menos 20 no Afeganistão

Um triplo ataque terrorista deixou pelo menos 20 mortos hoje em Zaranj, capital da Província de Nimroz, no sudoeste do Afeganistão. O atentado é mais uma ação em meio à violência provocada pelo grupo armado Taleban no país, que é ocupado por tropas da Otan.

De acordo com fontes de segurança, outras 48 pessoas ficaram feridas na ação. A maioria dos mortos são civis que tentavam comprar comida para a refeição noturna do mês sagrado do Ramadã.

As explosões acontecem um dia após as autoridades locais conseguiu prender supostos insurgentes acusados de preparar ações terroristas em Nimroz, que é uma das áreas mais tranquilas do país e fica na fronteira com o Irã.

A área começou a registrar mais ataques violentos em julho. No último sábado, um policial afegão matou 11 de seus colegas no distrito de Dilaram.

Revisão

O atentado acontece um dia após a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) recomendar que as autoridades do Afeganistão “revisem” os processos de recrutamento das Forças Armadas, em virtude dos últimos ataques contra soldados ocidentais.

Em entrevista coletiva em Cabul, o porta-voz da missão da Otan no país asiático (Isaf), Günter Katz, explicou que 27 ataques registrados por parte de policiais e militares afegãos causaram mortes de soldados da Otan. De acordo com a organização, 37 soldados morreram neste ano.

Segundo o porta-voz da missão, entre os fatores que desencadeiam os ataques estão as disputas verbais e os desacordos entre as partes por conta de divergências culturais, problemas mentais e infiltração de insurgentes nos corpos de segurança.

Katz ressaltou a necessidade de “revisar o processo de recrutamento” das forças afegãs, que deveria incluir exames médicos, mentais, biométricos e análise de referências sobre o candidato para diminuir o número de incidentes armados.

As palavras do porta-voz da Isaf chegam depois que seis soldados americanos morreram em duas ações por parte de militares afegãos na semana passada, na Província de Helmand.

As tropas internacionais começaram a deixar o país em julho de 2011 e a transferir gradualmente a responsabilidade da segurança ao Exército e à polícia do país.

O processo de retirada das tropas deve ser concluído em 2014 e transcorre em meio de uma das fases mais sangrentas da guerra afegã, que já dura mais de uma década, desde a invasão dos Estados Unidos e a queda do Taleban.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas