O tribunal de apelação do Egito ordenou a libertação de 21 mulheres que haviam sido presas devido a manifestações de apoio ao presidente deposto Mohammed Morsi.

Dentre as detidas, 14 mulheres haviam sido inicialmente condenadas a 11 anos e, em vez disso, receberam a liberdade com um ano de pena suspensa. As outras sete, ainda menores de idade, foram julgadas em separado e foram colocadas em liberdade condicional de três meses depois de terem sido inicialmente condenadas a detenção juvenil. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.