José Reyes, prefeito de Ciudad Juárez, cidade mexicana na fronteira com os Estados Unidos, confirmou que um grupo de traficantes de drogas usou um carro-bomba num ataque contra a polícia federal na cidade, que deixou pelo menos três mortos. Reyes disse que os agressores fizeram uma armadilha para a polícia antes de detonarem os explosivos no interior do carro. Segundo ele, a polícia federal recebeu um telefonema sobre um policial municipal ferido. Momentos depois, a polícia federal e paramédicos chegaram para ajudar o policial e o carro explodiu.

O ataque aconteceu na noite de ontem. As autoridades informaram a morte de um policial federal, um agente municipal e um paramédico. Enrique Torres, porta-voz da operação conjunta entre forças militares e policiais, disse que aparentemente foram encontrados resquícios de explosivos e que, pela magnitude do impacto, foram usados dez quilos de explosivos. Informações iniciais indicavam que os explosivos podem ter sido detonados remotamente, talvez com um telefone celular, disse Torres.