Os eleitores do Togo começaram a votar neste sábado nas eleições para presidente no país, que tem sido governado pela mesma família por quase 50 anos.

O presidente, Faure Gnassingbe, votou nesta manhã na capital, Lomé. O pai de Gnassingbe governou Togo por 38 anos antes de morrer de um ataque cardíaco em 2005. O filho assumiu o poder e nesse mesmo ano venceu uma eleição, amplamente vista como violenta e falha. Ele ganhou uma outra eleição em 2010.

“Agora é o dever de cada um fazer uma escolha. Espero que esta escolha seja feita em paz”, disse Gnassingbe ao votar.

Nos últimos anos, legisladores rejeitaram um projeto de lei que determinava limites à permanência dos presidentes em dois mandatos, mas não foi aprovado. Em novembro do ano passado, manifestantes que protestavam por uma reforma política foram dispersados pela polícia com balas de borracha e gás lacrimogêneo.

O principal candidato da oposição, Jean-Pierre Fabre, disse que iria promover reconciliação através da reforma das forças armadas, além de outras alterações.

O cidadão Tsomana Yovo Aki, de 57 anos, disse que estava votando em um candidato da oposição, mas se recusou a especificar qual. Ele disse que estava preocupado com o alto custo de vida e dos serviços públicos precários, especialmente em hospitais do país.

Cerca de 500 observadores internacionais vão supervisionar a votação em mais de 4 mil locais. Cerca de 3,5 milhões de pessoas devem votar, representando quase metade da população do Togo, de 6,8 milhões. Fonte: Associated Press