Um tiroteio que durou oito horas em um bairro a oeste de Beirute, no Líbano, que aparentemente irrompeu após uma briga familiar, deixou pelo menos duas pessoas mortas nesta quinta-feira, entre elas um homem que disparava uma metralhadora e lançava granadas da varanda dele. Um oficial e quatro soldados ficaram feridos no tiroteio, que começou no dia anterior no bairro residencial de Caracas, informou o exército em um comunicado.

As tropas libanesas invadiram o apartamento nesta manhã, matando o atirador e ferindo outro, disse um repórter da Associated Press. Dentro do apartamento, autoridades encontraram o corpo de um terceiro atirador junto com armas, munições, granadas e outros equipamentos militares, disse o exército.

O Líbano convive com dezenas de milícias armadas que se formaram durante os 15 anos de guerra civil no país – os grupos ainda se formam 22 anos após o conflito se encerrar. Além disso, um número preocupante de cidadãos mantém armas em casa. A abundância de armas é apontada como uma das razões pelas quais os conflitos no país podem se tornar tão mortais. As informações são da Associated Press.