Nações do Ártico aprovaram um documento que pede uma ação global para lidar com as mudanças climáticas. No entanto, o secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, reforçou que seu país continuará revisando suas próprias políticas de mudança climática.

O comentário de Tillerson foi feito nesta quinta-feira em Fairbanks, no Alasca, em uma reunião do Conselho do Ártico, composto por oito nações do Ártico e por grupos indígenas. O Conselho aprovou um documento que salienta a necessidade de uma ação global para reduzir os gases com efeito estufa de longa duração e os poluentes climáticos de curta duração.

Tillerson afirmou que os EUA apreciam que os outros países tenham pontos de vista importantes, mas ressaltou que Washington não se apressará a tomar uma decisão sobre a política de mudança climática.

O Conselho foi presidido pelos EUA nos últimos dois anos. Nesta reunião, a presidência foi transferida para a Finlândia. Fonte: Associated Press.