Dois terremotos mataram pelo menos 75 pessoas na China nesta segunda-feira, segundo relatos da mídia local e de autoridade do governo. Os tremores atingiram o noroeste do país e deixaram mais de 21 mil edifícios severamente danificados, além de mais de 1.200 construções destruídos.

O Serviço Geológico dos EUA informou que o primeiro terremoto de magnitude 5,9 ocorreu às 7h45 da segunda-feira (horário local; 20h45 de domingo em Brasília), com epicentro na província de Gansu. Já um segundo tremor de magnitude 5,6 atingiu a mesma região às 9h12 (horário local).

Segundo o governo da província de Gansu, os terremotos deixaram 14 pessoas desaparecidas e 412 feridas.

O líder de uma equipe de resgate de 120 membros da Polícia Armada do Povo, Su Wei, disse à emissora estatal CCTV que o grupo estava a caminho do epicentro, mas estava encontrando dificuldades de locomoção por causa dos deslizamentos de terra e rochas, que bloquearam a estrada.

A Cruz Vermelha chinesa informou que enviou 200 tendas e 1.000 conjuntos de utensílios domésticos para a região afetada. A organização também disse que está enviando equipes de Lanzhou e Pequim para ajudar no trabalho de socorro e avaliar outras necessidades.

A região deve ser castiga por fortes chuvas na semana, elevando a necessidade de abrigos e aumentando a possibilidade de novos deslizamentos de terra. Fontes: Dow Jones Newswires e Market News International.