O chefe de uma milícia da Líbia, que fechou a maioria dos

terminais de petróleo do país por meses, disse neste domingo que eles permanecerão fechados porque o governo não cumpriu as demandas do seu grupo, principalmente, a de uma participação nas receitas para a região oriental.

Ibrahim Jedran, líder da milícia no leste da Líbia, prometeu que reabriria

os terminais de petróleo domingo após a mediação de líderes tribais influentes.

Jedran acusou o governo de corrupção e por “diluir” as demandas do grupo.

“O fechamento dos terminais de petróleo no leste da Líbia vai continuar. As operações não serão retomadas em função da impossibilidade de chegar a um acordo com o governo interino para implementar as condições da região”, disse Jedran. “Não vamos reabrir os terminais por causa da corrupção do governo interino,

que não se preocupa com as reais demandas dos líbios”, completou. Fonte: Dow Jones Newswires.