A Tokyo Eletric Power, conhecida como Tepco, reportou neste domingo um vazamento de até três litros de líquido radioativo de um segundo tanque de armazenamento subterrâneo da usina Fukushima Daiichi. A informação é da agência de notícias japonesa Kyodo.

Segundo a agência, a Tepco confirmou o vazamento após a companhia ter informado, na noite da última sexta-feira, que até 120 toneladas de água contaminada podem ter vazado para o solo de um dos sete tanques de armazenamento do complexo, devastado por uma série de explosões nos dias que se sucederam ao terremoto seguido de tsunami ocorrido na região, em março de 2011.

Cerca de 10.400 toneladas de água radioativa, livre de césio, continuam armazenadas no segundo tanque, segundo a empresa. O tanque é adjacente àquele em que houve o vazamento informado inicialmente, de acordo com a Tepco. Os sete tanques foram construídos para armazenarem água usada para resfriar os reatores nucleares da usina de Fukushima.

A empresa examinou a água acumulada ao redor do segundo tanque e detectou substâncias com alta concentração radioativa. Desde o anúncio do novo vazamento, na sexta-feira, a Tepco começou a transferir toneladas da água remanescente no tanque para outro tanque subterrâneo na usina. Essa operação de transferência deverá ser concluída até quinta-feira, com um atraso de dois dias em relação aos planos iniciais da empresa.

No sábado, a Tepco disse ser improvável que água radioativa tenha vazado para o mar do primeiro vazamento no tanque localizado a 800 metros da costa. As informações são da Dow Jones.