A tensão no norte do Kosovo está diminuindo depois de dez dias de turbulência por conta de uma tentativa das forças locais de segurança de tomar o controle de postos na fronteira com a Sérvia, avaliou nesta quarta-feira a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

O Conselho do Atlântico Norte, responsável pelas atividades administrativas da Otan, foi informado da situação um dia depois de a aliança atlântica ter anunciado o envio de um batalhão da reserva para reforçar seu contingente de 6.000 homens no Kosovo, informaram funcionários da entidade.

“A prioridade da Otan no momento é manter um ambiente seguro”, declarou Carmen Romero, porta-voz da aliança militar.

A violência começou quando um comando especial da polícia de Kosovo tentou tomar pela força o controle de dois contestados postos de fronteira no norte de seu território, causando revolta entre a população sérvia local, que deseja que a região volte a fazer parte da Sérvia. Um policial morreu nos confrontos. Depois da retirada da polícia kosovar, milicianos sérvios incendiaram um dos postos de fronteira. As informações são da Associated Press.