A líder oposicionista e Prêmio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi assumiu nesta quarta-feira uma vaga no Parlamento de Mianmar, para a qual foi eleita há cerca de um mês.

O ícone da democracia em Mianmar, de 66 anos, assume para trabalhar ao lado do novo governo reformista, após uma luta de 24 anos contra a junta militar que comandou o país por quase meio século.

A cerimônia de hoje cimenta o relaxamento nas tensões entre o partido de Suu Kyi e a administração do presidente Thein Sein, que assumiu no ano passado após a renúncia dos militares.

Alguns analistas veem o gesto como um jogo no qual a oposição pode acabar conferindo legitimidade a um regime que precisa de Suu Kyi para dar fim a anos de isolamento do Ocidente e às sanções ainda em vigor contra Mianmar.

No mês passado, a União Europeia suspendeu parte das sanções contra Mianmar, mas manteve o embargo à venda de armas ao país do Sudeste Asiático. As informações são da Associated Press.