A Suprema Corte indiana decidiu nesta sexta-feira (14) suspender uma ordem de prisão emitida contra o ator Richard Gere depois de ele ter dado beijado em público a atriz indiana Shilpa Shetty. O episódio, num momento de descontração, provocou polêmica na Índia. A ordem de prisão foi emitida em abril do ano passado por um tribunal de Jaipur.

Na ação, Gere era acusado de praticar atos obscenos por ter abraçado e beijado a atriz de Bollywood durante um evento para promover a conscientização sobre a aids. Os beijos de Gere no rosto de Shilpa provocaram protestos principalmente por parte de grupos de defesa dos valores hindus, que viram os beijos como ultraje ao pudor da atriz e uma afronta à cultura indiana.

A Suprema Corte da Índia decidiu que não foi cometido nenhum ato obsceno, ainda que no país o beijo em público ou no cinema seja censurado. A magistratura considerou ainda que o advogado responsável pela ação "passou uma péssima imagem do país ao apresentar uma denúncia tão frívola". O astro de Hollywood agora está livre para entrar e sair da Índia.