Subiu para 91 o número de mortos neste domingo na Índia após um tumulto ocorrido em uma ponte próxima a um templo hindu. A polícia informou que o total de vítimas poderia ser ainda maior. Enquanto autoridades disseram que o pânico tomou conta após um falso rumor, testemunhas afirmaram que a situação ganhou proporções trágicas com a truculência policial.

“O número de mortos subiu para 91 e há 10 pessoas em graves condições de saúde”, disse o vice-inspetor de polícia, D.K. Arya, à France Presse (AFP), após a tragédia no distrito de Datia, no Estado de Madhya Pradesh. Arya, que havia dito mais cedo que o total de vítimas era de 60, afirmou que as pessoas em situação mais crítica estava sendo tratadas no hospital governamental de Datia.

A polícia e autoridades governamentais disseram que o túmulo no templo Ratangarh começou depois de rumores de que a ponte poderia desabar, após ser atingida por um veículo pesado por volta do meio-dia.

Já testemunhas afirmaram que a situação foi exacerbada quando a polícia usou uma espécia de cassetete contra a multidão. “A truculência da polícia durante o pânico piorou a situação, forçando muitos a se jogar da ponte”, disse Manoj Sharma, de 28 anos, ao site do The Times of India. Arya, no entanto, negou que isso tenha ocorrido. Fonte: Dow Jones Newswires.