O número de mortos nos protestos contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, subiu para 16 segundo a ONG Observatório Venezuelano de Conflito Social (OVCS).

Os casos, quase todos por ferimentos com armas de fogo, foram registrados na capital Caracas e nos Estados de Táchira, Barinas, Amazonas, Bolívar e Portuguesa.

Além disso, nos últimos três dias de protestos contra o governo chavista, a ONG de direitos humanos Foro Penal contabilizou 218 prisões – a maioria delas, 175, nas manifestações de quarta-feira.