A Síria afirmou no domingo que está negociando com a Liga Árabe para permitir que observadores entrem no país, conforme líderes árabes se preparam para ampliar as sanções ao regime por suas ações contra um levante de oito meses.

Líderes árabes deram à Síria um novo prazo – este domingo – para responder ao plano de paz, que pede a admissão de observadores para impedir um regime de violência contra os manifestantes.

Como a Síria não cumpriu o prazo de 25 de novembro para permitir os observadores, houve a adoção de uma série de medidas, incluindo a proibição de acordos com o banco central do país. Somadas às sanções impostas por países ocidentais, as medidas árabes devem provocar prejuízos significativos à economia da Síria e podem minar a autoridade do regime.

A Síria agora sinaliza que pode estar disposta a cumprir o plano de paz da Liga Árabe, e que suas objeções são simplesmente uma questão de detalhes. “Estão sendo trocadas mensagens entre a Síria e a Liga Árabe para alcançar uma certa visão que facilitaria a missão de observadores na Síria, ao mesmo tempo em que se preserva a soberania e os interesses sírios”, disse a repórteres em Damasco o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Jihad Makdissi. As informações são da Associated Press.