O chefe da comissão eleitoral da Tunísia, Chafik Sarsar, afirmou que o segundo turno da eleição presidencial será realizado no dia 21 de dezembro. A autoridade eleitoral disse em entrevista à rádio local Shems FM que um tribunal desconsiderou que incidentes no primeiro turno não afetaram os resultados finais.

A decisão coloca Beji Caid Essebsi, de 88 anos, um ministro e negociador de assuntos parlamentares de presidente anteriores contra o presidente interino Moncef Marzouki, um ativista veterano de direitos humanos.

O partido de Essebsi, Nida Tunis, conquistou a maioria dos assentos nas eleições legislativas em outubro. A legenda recebeu a maioria dos votos, 39%, no primeiro turno das eleições presidenciais, em 23 de novembro.

Islamitas venceram as eleições em 2011, após a revolução da Primavera Árabe, mas foram incapaz de trazer a prosperidade e estabilidade que o povo exigiu. Eles ficaram em segundo nas eleições legislativas. Fonte: Associated Press.