Nelson Mandela continua em estado crítico, mas estável, informou o presidente sul-africano Jacob Zuma nesta terça-feira, mais de dois meses depois de o líder contra o apartheid ter sido hospitalizado por causa de uma infecção pulmonar.

“O ex-presidente Mandela ainda está no hospital recebendo tratamento e permanece em estado crítico, mas estável”, disse Zuma em discurso.

Mandela, de 95 anos, está internado num hospital privado da capital Pretória desde 8 de junho. Anteriormente, surgiram informações de que o ex-presidente estaria vivo graças a ajuda de aparelhos, mas recentemente seu estado de saúde foi descrito como sério, mas melhorando.

No início do mês, sua ex-mulher, Winnie Madikizela-Mandela, disse à Sky News que ele estava “respirando normalmente”, mas que os médicos ainda drenavam fluidos de seus pulmões.

Zuma falou sobre a saúde de Mandela durante uma visita à Malásia, onde recebeu um prêmio em nome do ex-presidente. O país do sudeste asiático homenageou Mandela com o primeiro Prêmio da Paz Global Mahathir, que recebeu o nome do ex-primeiro-ministro do país.

Zuma disse que os sul-africanos sentem-se humildes em dividir Mandela com o mundo. “Ao mesmo tempo que desejamos a ele boa saúde, também temos de celebrar seu legado e aprender com ele, para construirmos um mundo melhor.”

Desde o ano passado, Mandela tem sido internado várias vezes com problemas pulmonares. Em dezembro, ele passou quase três semanas no hospital onde foi internado de uma infecção pulmonar e de pedras na vesícula.

A atual internação é a mais longa desde que ele saiu da cadeia em 1990 e se tornou o primeiro líder do país eleito num pleito no qual todo o país participou.

Líderes políticos de todo o mundo e a população sul-africana tem enviado mensagens de apoio a Mandela desde que ele foi internado. Fonte: Dow Jones Newswires.