Rustam Makhmudov, o homem apontado como suspeito pela morte da jornalista russa Anna Politkovskaya, foi preso, informou hoje o advogado da família dele. Um porta-voz do Comitê Investigativo da Rússia, Vladimir Markin, confirmou a prisão. Politkovskaya foi morta a tiros em 2006, e a investigação do crime foi alvo de muitas críticas no exterior.

Makhmudov foi preso ontem, na Chechênia, na casa de seus pais, disse o pai dele, Saidakhmet Arsamerzayev, à France Presse. Anteriormente, autoridades diziam que ele estava em um paradeiro desconhecido. “Nós estamos esperando que ele seja levado a Moscou”, disse o advogado.

Dois irmãos de Makhmudov e um ex-policial suspeitos de envolvimento no homicídio foram absolvidos em um júri em 2009. O veredicto, porém, foi anulado posteriormente pela Suprema Corte e uma nova investigação foi reaberta, com os mesmos suspeitos.

Politkovskaya tinha renome internacional por suas reportagens sobre violência, opressão policial e violações aos direitos humanos na Chechênia e em outras regiões do Cáucaso russo, área de forte presença da insurgência islâmica. Além disso, suas matérias desagradavam o próprio governo de Moscou. A repórter acabou morta a tiros perto do apartamento onde morava na capital russa. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.