A Rússia, a Síria e o Irã advertiram os Estados Unidos contra qualquer novo ataque na Síria. O governo do presidente americano, Donald Trump, lançou um ataque com mísseis contra uma base militar do país, após o suposto uso de armas químicas pelo regime do líder sírio, Bashar al-Assad.

O ministro das Relações Exteriores russo, Sergey Lavrov, que recebeu os chanceleres de Irã e Síria nesta sexta-feira para uma reunião trilateral em Moscou, criticou o ataque ocorrido na semana passada e advertiu que outra ação do tipo traria “graves consequências não apenas regionais, mas para a segurança global”.

Os EUA culparam o governo sírio pelo ataque químico que matou mais de 80 pessoas na semana passada. A Rússia, porém, diz que as vítimas foram mortas por agentes tóxicos liberados pelo arsenal químico rebelde e pressionam por uma investigação internacional.

O ministro das Relações Exteriores sírio, Walid al-Moallem, disse que inspetores internacionais seriam bem-vindos para visitar a base que segundo Washington serviu de plataforma para o ataque químico. Fonte: Associated Press.