O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse que o país está colaborando com a China para a construção de um sistema de alerta contra lançamentos de mísseis balísticos.

Desde a Guerra Fria, somente Estados Unidos e Rússia detêm esse tipo de sistema, que opera através de uma rede de radares no solo e satélites. O anúncio foi feito na quinta-feira, 3 (pelo horário local) durante uma conferência de assuntos internacionais e simboliza uma maior aproximação política entre os dois antigos rivais comunistas.