A Rússia devolveu hoje os restos mortais de 121 soldados italianos que foram mortos na União Soviética durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). A cerimônia de entrega ocorreu no aeroporto militar de Chkalovsky, nos arredores da capital russa.

Durante a Segunda Guerra Mundial, cerca de 250 mil italianos foram enviados pelo ditador Benito Mussolini para ajudar as tropas da Alemanha na invasão da União Soviética, mas os soldados não contavam com roupas e calçados adequados para suportar o inverno russo. Cerca de 70 mil soldados italianos da chamada Armata Italiana in Russia (Exército Italiano na Rússia) nunca regressaram da desastrosa invasão. Desde o colapso soviético, em 1991, Moscou e Roma trabalham juntas para identificar e devolver à Itália os restos mortais dos soldados.