O Reino Unido e a Holanda iniciaram a votação das eleições para o Parlamento Europeu, nas quais os partidos “eurocéticos” devem ser beneficiados em função de um eleitorado desiludido e apático.

Cerca de 400 milhões de europeus têm direito a voto e as eleições acontecem até domingo. Mais de 16 mil candidatos de 953 partidos ou listas concorrem a 751 cadeiras do Legislativo.

Muitos eleitores estão cada vez mais céticos sobre os esforços para unir o continente em

uma superpotência econômica e política.

O Partido Independente do Reino Unido, que tem uma posição contrária à União Europeia, pode ganhar a maior parcela de votos em seu país. No mesmo sentido, Geert Wilders, líder do Partido para a Liberdade, da Holanda, afirmou que um voto para sua legenda “é um voto para a soberania nacional e por menos imigração”. Fonte: Dow Jones Newswires.