Refugiados sírios e iraquianos começaram a chegar à França, após passarem pela Alemanha, como parte do plano para redistribuir um total de 160 mil pessoas que solicitaram asilo dentro do bloco, muitos deles fugindo de guerras.

Cerca de 180 refugiados chegaram de ônibus nesta quarta-feira à região de Paris, após partirem de Munique, segundo autoridades francesas. Pouco mais de 50 refugiados ficarão em uma casa de estudantes em Champagne-sur-Seine, um subúrbio ao sul da capital, enquanto 80 deles devem ser abrigados em um monastério em Bonnelles, 50 quilômetros a oeste de Paris. Outros 50 serão levados a um centro de lazer no subúrbio de Cergy-Pontoise, disseram funcionários locais.

O presidente francês, François Hollande, disse que seu país receberá 24 mil refugiados nos próximos dois anos, no âmbito do plano da União Europeia para lidar com a crise imigratória. Na França, o plano representa um risco político para Hollande, pois a Frente Nacional, atualmente uma força poderosa na política nacional, já o critica por aceitar alguns refugiados.

Pesquisas mostram que a maioria dos franceses é contrária a aumentar o número de refugiados com permissão para entrar na França. Fonte: Dow Jones Newswires.