O governo do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta terça-feira (17) que o referendo realizado no domingo na Venezuela foi “democrático”. A consulta popular aprovou as reeleições ilimitadas para cargos públicos no país sul-americano, abrindo caminho para o presidente Hugo Chávez concorrer a um novo mandato. Foi um raro comentário positivo dos EUA em relação à Venezuela. Os dois países mantêm uma relação tensa, com muitas trocas de acusação durante o governo de George W. Bush.

Um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Gordon Duguid, apontou que houve relatos de intimidação durante as eleições. Porém acrescentou que “em sua maioria esse foi um processo totalmente consistente com o processo democrático”.

Chávez conseguiu mais de 54% de apoio à reforma constitucional, com 94% dos votos apurados. O resultado permite a ele buscar um novo mandato em 2013. O porta-voz foi questionado sobre a opinião dos EUA em relação ao resultado. O funcionário apenas ressaltou que esse “era um assunto do povo venezuelano”.