O vice-primeiro-ministro e ministro de Finanças de Cingapura, Tharman Shanmugaratnam disse há pouco que a volatilidade dos mercados reforça a necessidade de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) reduza os estímulos de maneira gradual.

De acordo com Shanmugaratnam, não há perspectivas de a redução do programa de ativos seja suave. “É provável que a volatilidade financeira volte a ocorrer ao longo do tempo, dada a tendência dos mercados de antecipar os movimentos de política monetária”, disse.

Para ministro de Finanças de Cingapura, a redução gradual não vai ser ruim para as economias da região que formam a Associação das Nações do Sudeste Asiático (Asean). “Não é do interesse de ninguém, incluindo economias emergentes, que as baixas taxas de juros globais continuem indefinidamente. As taxas de juros baixas ou negativas que inevitavelmente levaram a uma busca por rendimento e acumulação de desequilíbrios financeiros na Ásia”, explicou Shanmugaratnam.

Alguns países asiáticos estão realizando medidas imediatas para acalmar os mercados. No entanto, Shanmugaratnam acredita que a chave para manter a confiança nas economias da região deve ser o de apoiar os fundamentos que sustentam o crescimento a longo prazo.”Nossos principais prioridades devem estar na melhoria do clima de investimentos de longo prazo e desenvolver capacidades para impulsionar o crescimento e manter a criação de bons empregos a médio e longo prazo”, concluiu. Fonte: Dow Jones Newswires.