Os rebeldes do Exército Livre Sírio (ELS) fizeram nesta quinta-feira uma ofensiva para tomar o controle de Aleppo, segunda maior cidade do país, o que desencadeou fortes combates com as forças leais ao regime presidido por Bashar al Assad.

Em comunicado divulgado pela internet, Abdel Kader al Saleh, comandante da brigada “Al Tauhid” do ELS em Aleppo, qualificou a ofensiva como “decisiva”.

O oficial rebelde ordenou a seus comandados deter os soldados e entregá-los vivos ao órgão que chamou de “Segurança da Revolução”, e pediu aos combatentes que tomem posições para conseguir o maior desdobramento em Aleppo.

Após o anúncio, centenas de insurgentes enfrentaram as tropas governamentais em diversos bairros de Aleppo, como Saif al Dawla e Al Izaa, segundo a plataforma opositora Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Unidades de artilharia do regime bombardearam o bairro de Al Nireb, também em Aleppo, onde ficaram feridos vários palestinos em um campo de refugiados, segundo a Comissão Geral da Revolução Síria.