Conflitos entre rebeldes e forças de segurança em duas prisões no Iraque deixaram, pelo menos, 41 pessoas mortas, segundo autoridades. Os militantes conseguiram libertar, ao todo, 500 detentos nos dois complexos.

Pelo menos, 20 agentes das forças de segurança iraquianas e 21 prisioneiros morreram nos confrontos, disseram as fontes, sem fornecer o número de vítimas entre os rebeldes.

Já um agente da polícia afirmou que 500 detentos escaparam da prisão de Abu Ghraib, enquanto um segundo oficial disse que entre 500 e 1000 escaparam, ao todo, de Abu Ghraib e da prisão Taji. Fonte: Dow Jones Newswires.