Militantes derrubaram hoje um helicóptero da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no sul do Afeganistão, matando quatro soldados da aliança. Com isso, subiu para 23 o número de tropas estrangeiras mortas no país nesta semana.

A Força de Assistência de Segurança Internacional (ISAF, na sigla em inglês) da Otan informou que o helicóptero foi abatido na província de Helmand, onde há forte presença do Taleban. “Quatro membros da ISAF morreram” no incidente, disse um porta-voz da Otan. Segundo ele, o helicóptero foi abatido por disparos dos militantes.

Um porta-voz do Taleban confirmou por telefone o fato. De acordo com ele, foi usado um foguete para derrubar a aeronave. “Ela caiu no distrito de Sangin, por volta das 10h (hora local)”, afirmou o porta-voz dos militantes.

O sul do Afeganistão sofre com uma insurgência do Taleban. Enquanto isso, as forças da Otan e dos EUA preparam uma campanha para varrer esse grupo da cidade de Kandahar.

Ofensiva

Também hoje, um soldado morreu no sul do país vítima da explosão de uma bomba. Desde domingo, 23 soldados da Otan morreram no Afeganistão. O secretário da Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, disse hoje em Londres que espera ver avanços na estratégia de combate à insurgência “até o fim do ano”.

A Otan, os EUA e os soldados afegãos preparam a maior ofensiva já realizada contra o Taleban na província de Kandahar. Com isso, o número de soldados estrangeiros no Afeganistão deve chegar em agosto ao recorde de 150 mil. No mês passado, o Taleban prometeu lançar uma nova campanha para atacar diplomatas, parlamentares e forças estrangeiras. As informações são da Dow Jones.