O presidente do Quênia, Uhuru Kenyatta, assegurou nesta terça-feira que as forças de segurança do país derrotaram um pequeno grupo de extremistas depois de quatro dias de confrontos em meio a uma crise de reféns em um shopping center de alto padrão em Nairóbi. Em pronunciamento televisionado, Kenyatta sentenciou: “Nós humilhamos e derrotamos nossos agressores”.

Kenyatta anunciou que a crise de reféns teve um total de 240 vítimas, das quais 72 morreram. Segundo ele, dos 72 mortos, 61 eram civis, seis integravam as forças de segurança e cinco eram “terroristas”. Além dos cinco agressores mortos, 11 foram detidos, prosseguiu o presidente.

Ele afirmou ainda que três andares do shopping Westgate desabaram e que há “diversos corpos presos sob os escombros, inclusive de terroristas”.

No pronunciamento, Kenyatta informou ter decretado três dias de luto nacional pelas vítimas da crise de reféns iniciada no sábado. Fonte: Associated Press.