A quantidade de mortos devido a deslizamentos de terra em Serra Leoa deve aumentar nesta terça-feira, à medida que corpos apareciam nas praias. Durante o dia, equipes de resgate estavam tentando retirar corpos do local do incidente, com a Cruz Vermelha estimando que haja mais de 600 desaparecidos.

Ao menos 300 pessoas morreram devido a deslizamentos de terra e inundações, que atingira na segunda-feira a capital de Serra Leoa, Freetown, e seus arredores. Corpos começaram a aparecer em uma praia da cidade, enquanto trabalhadores começaram a buscar pessoas que estivessem debaixo das toneladas de lama enquanto dormiam.

“A magnitude da devastação era tal que o número de vítimas que não saíram com vítimas na comunidade provavelmente será muito maior que o dos mortos já divulgado”, declarou Charles Mambu, ativista de sociedade civil e habitante de uma das zonas afetas, Mount Sugar Loaf. Como sinal de esperança, ele comentou que duas pessoas foram tiradas com vida dos escombros.

O porta-voz do governo de Serra Leoa, Cornelius Deveaux, disse que as operações de resgate começaram pela manhã de terça-feira, para tirar as pessoas das ruínas. Equipes foram enviadas ao local para escavar entre as montanhas de lama que se formaram. Fonte: Associated Press.