Os engenheiros da companhia aérea australiana Qantas descobriram novos problemas em três motores Rolls-Royce de seus aviões Superjumbo Airbus A380s. “Eles apresentam pequena quantidade de óleo em locais em que não deveriam”, afirmou o CEO da companhia, Alan Joyce. Segundo ele, as seis aeronaves Superjumbo deverão permanecer em terra por mais alguns dias até que se tenha um laudo preciso sobre as condições de todos os motores desses aviões.

Na quinta-feira, um Airbus A380s com 459 pessoas a bordo que havia partido de Londres com destino a Sydney (Austrália) foi obrigado a fazer um pouso de emergência em Cingapura depois que um de seus quatro motores explodiu no ar sobre a ilha de Batam. Segundo Joyce, o problema pode ter sido causado por falha de projeto da aeronave ou da estrutura de seus materiais. Desde quinta-feira, os Airbus A380s da Qantas estão em terra passando por perícia e várias companhias aéreas que possuem o Superjumbo, o maior avião do mundo, fizeram vistorias em suas aeronaves após o incidente de quinta-feira.

Na sexta-feira, um dia após a explosão do motor do Airbus A380s, um outro avião da Qantas, dessa vez um Boeing 747-400, com 412 passageiros a bordo fez um pouso de emergência em Cingapura após apresentar problemas no motor logo após a decolagem de Cingapura com destino a Sydney. Alguns dos passageiros que estavam neste voo já haviam estado a bordo do A380s que fez o pouso de emergência na véspera.