A Coreia do Norte avançou com a ideia de realizar um desfile militar planejado para coincidir com o lançamento de seu foguete, agendado para o período entre 12 e 16 de abril, em uma aparente tentativa de reforçar a presença de líderes e representantes estrangeiros na ocasião do lançamento, disse nesta quarta-feira uma reportagem japonesa.

O grande desfile apresentando equipamentos militares de Pyongyang estava inicialmente previsto para o dia 25 de abril, mas pode agora ser antecipado em 10 dias, informou a “Kyodo News”, em Seul.

Um desfile agendado para 15 de abril cairia dentro da janela de lançamento anunciado pela Coreia do Norte para a colocação em órbita pacífica de um satélite, embora o Ocidente acredite se tratar de um teste balístico com míssil.

A parada, organizada pelo Exército Popular da Coreia (KPA, na sigla em inglês), com 1,1 milhão de integrantes, está sendo preparada para comemorar o 80º aniversário de sua fundação.

“Ao trazer tantos representantes estrangeiros quanto possível a Pyongyang em torno do lançamento de um satélite, em meados de abril, a Coreia do Norte parece querer mostrar que tem o apoio internacional para sua ação”, disse a agência “Kyodo News”, citando fontes próximas ao assunto.

Entretanto, europeus e outros líderes internacionais consideram boicotar o desfile, se ele coincidir com o lançamento do foguete, a fim de evitar dar-lhe legitimidade, ainda segundo a “Kyodo News”. As informações são da Dow Jones.