O presidente da Rússia, Vladimir Putin, acusou a administração do presidente dos EUA, Barack Obama, de tentar minar o presidente eleito, Donald Trump, espalhando acusações falsas.

Em coletiva de imprensa nesta terça-feira, Putin citou o dossiê sobre possíveis informações comprometedoras sobre Trump, dizendo ser parte dos esforços da administração do presidente Barack Obama para “minar a legitimidade do presidente eleito”, apesar de sua “convincente vitória”.

Questionado sobre as acusações de atividades sexuais de Trump em um hotel de Moscou, Putin rejeitou como “falso”, dizendo que as pessoas que inventaram isso são “piores do que prostitutas”. Fonte: Associated Press