A polícia deteve quatro militares e dois civis durante as investigações de um suposto plano para derrubar o governo turco de raízes islâmicas, segundo reportagens de emissoras de televisão. Os relatos afirmam ainda que foi descoberto um novo esconderijo de armas durante as investigações. As emissoras NTV e CNN turca, citando a polícia, afirmaram que as autoridades descobriram granadas e foguetes em Istambul, em uma área supostamente usada pelos militares.

As autoridades detiveram os seis suspeitos hoje. Ainda não houve comentário oficial sobre novas prisões. Já foram acusadas mais de 200 pessoas, incluindo dezenas de militares, vários políticos, jornalistas e policiais durante a investigação. O caso é visto como uma disputa de poder entre a administração do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan e as elite secular, apoiada pelos militares.