Os presidentes da Colômbia, Juan Manuel Santos, e da Venezuela, Nicolas Maduro, trocaram fortes ofensas em meio a deterioração das relações entre os países vizinhos, que iniciou há três semanas, após uma repressão aos imigrantes do lado da fronteira da Venezuela.

Em uma de suas declarações mais inflamadas, o presidente da Colômbia disse que a revolução socialista lançada há 16 anos pelo ex-presidente da Venezuela, Hugo Chávez, foi autodestrutiva. O presidente da Venezuela respondeu horas depois, dizendo que estava profundamente ofendido.

Anteriormente, Maduro acusou colombianos de controlar operações paramilitares e de contrabando na fronteira.

Apesar das tensões terem se acentuado, os dois presidentes afirmaram que estão abertos ao diálogo.

Na terça-feira, o Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, chamou para conversas o ministro de Relações Exteriores da Venezuela e expressou preocupação com a situação humanitária na fronteira. Cerca de 20 mil colombianos fugiram da ofensiva contra imigrantes na Venezuela. Fonte: Associated Press.