O presidente do Peru, Ollanta Humala, refutou nesta quarta-feira os comentários de seu pai, Isaac Humala, que qualificou sua esposa, Nadine Heredia, como “embebedada pelo poder”.

“Rejeito totalmente as declarações do senhor pai”, afirmou Humala secamente aos jornalistas.

Nadine havia criticado o fato de a empresa do irmão mais novo do presidente, Alexis, ter adjudicado diversas licitações estatais, apesar de sua proibição por lei, e por isso Isaac Humala saiu em defesa de seus filhos.

Nadine foi consultada sobre os comentários de seu sogro, mas preferiu manter silêncio.

O líder tem uma relação tensa com seus pais desde a prisão de seu irmão Antauro pela morte de seis pessoas durante uma rebelião que liderou em 2005 na cidade andina de Andahuaylas.

Ollanta Humala afirmou nesta quarta-feira que às vezes sua vida pessoal e familiar é afetada, mas que mantém “seu compromisso de defender o interesse nacional” sobre interesses particulares.

A esposa de Humala é uma das pessoas que exerce maior influência no entorno do presidente e, além disso, é cofundadora do Partido Nacionalista, liderado pelo chefe de Estado.

Em junho, Isaac Humala revelou que havia rompido relações com seu filho Ollanta porque considerava que ele tinha mandado Antauro à Base Naval, onde também está preso o fundador do Sendero Luminoso (Partido Comunista do Peru), Abimael Guzmán, e o ex-assessor presidencial Vladimiro Montesinos.