O presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, apresentou nesta terça-feira uma proposta para que os ocupantes de cargos executivos no país sejam limitados a um mandato, o que valeria para a presidência e para os governos estaduais.

Reuben Abati, porta-voz de Jonathan, disse que, pela proposta, o mandato atual de quatro anos seria ampliado, mas não revelou para quanto. A proposta inclui uma extensão dos mandatos dos deputados, mas sem limitação de mandatos consecutivos.

De acordo com o porta-voz, o presidente “preocupa-se com a polêmica que a questão da reeleição provoca sempre que os nigerianos vão às urnas”. Além disso, o processo eleitoral é considerado caro demais pelo governo nigeriano para ser realizados a cada quatro anos.

A proposta será votada pela Assembleia Nacional da Nigéria. Caso seja aprovada, a lei passará a valer nas eleições de 2015. As informações são da Associated Press.