O primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni, pediu hoje para que os trabalhadores da Alitalia aprovassem um acordo de compromisso para relançar a companhia aérea italiana, que foi firmado nesta sexta-feira entre a empresa e sindicalistas.

O acordo reduz os cortes propostos nos empregos e nos salários e pede por maiores investimentos nas rotas de longa distância, que analistas dizem ser importantíssimas para a sobrevivência da companhia. As propostas serão votadas pelos trabalhadores na próxima semana.

Em uma coletiva de imprensa na sexta-feira, Gentiloni disse que as negociações eram difíceis, mas que era do interesse do governo seguir com elas.

A Alitalia foi adquirida há três anos pela Etihad Airlines, que colocou dinheiro e um novo plano de negócios na companhia, que estava perdendo cerca de 2 milhões de euros por dia. Fonte: Dow Jones Newswires.