O primeiro-ministro da Dinamarca, Loekke Rasmussen, anunciou, nesta terça-feira, uma reformulação de seu gabinete, após demitir a ministra de Imigração, Birthe Roenn Hornbech. A ministra perdeu o cargo depois de ter negado, ilegalmente, a cidadania a palestinos sem pátria.

Ela foi intensamente criticada pela oposição de esquerda depois que admitiu que seu Ministério rechaçou as solicitações de cidadania de pessoas sem pátria nascidas na Dinamarca, em violação às convenções das Nações Unidas. Ela será substituída pelo ministro de Cooperação de Desenvolvimento Soeren Pind. As informações são da Associated Press.