A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, anunciou na segunda-feira, 25, a criação de uma comissão para investigar o papel das forças de segurança no atentado contra duas mesquitas na cidade de Christchurch, que deixou 50 mortos no dia 15 de março.

O objetivo é identificar o que poderia ter sido feito para prevenir o ataque.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.