Uma ação policial turca contra um grupo suspeito de fazer parte do Estado Islâmico, neste domingo, na fronteira com a Síria, terminou com explosões de homens-bomba e a morte de três policiais, informou a agência de notícias estatal turca Anadolu. Outras oito pessoas ficaram feridas.

Em entrevista à agência, o governador de Gaziantep (província localizada no sudeste da Turquia, fronteira com a Síria), Ali Yerlikaya, contou que a polícia havia recebido uma informação de um grupo de militantes do Estado Islâmico se escondia em uma casa no distrito de Sahinbey e deu início à operação para apreendê-los.

Alguns dos suspeitos, no entanto, quando perceberam que não havia como escapar da ação da polícia, decidiram explodir a si mesmos, disse a agência de notícias. Ainda não há informações sobre quantos homens-bomba estavam envolvidos.

“Infelizmente, três dos nossos policiais foram martirizados e oito pessoas,

incluindo quatro sírios, foram feridos” disse o governador à Anadolu. A agência de notícias afirmou que policiais estavam entre os feridos e uma pessoa estava em situação crítica.

De acordo com o governador, a informação que a polícia recebeu sobre o grupo dava conta de que eles planejavam um ataque a uma associação cultural de Alauitas na cidade. Os Alauitas são uma ramificação xiita do islamismo que reverencia Ali, primo do profeta Maomé. Eles estão presentes, sobretudo, na Síria. Fonte: Associated Press.