Um porta-voz do Ministério do Interior da conturbada província russa do Daguestão, no Cáucaso, disse que a polícia matou quatro supostos militantes em um tiroteio. Vyacheslav Gasanov disse que a polícia deu ordem de parada a dois automóveis em um posto policial, na manhã de hoje, mas os homens dentro dos carros não obedeceram e dispararam contra os policiais. Gasanov disse que os atiradores foram mortos no tiroteio.

Segundo ele, um dos mortos era um senhor da guerra que liderava islâmicos na região de Derbent, perto do Mar Cáspio. O Daguestão e outras províncias russas do Norte do Cáucaso são perturbadas pela insurgência islamita, que se espalhou pela região após as duas guerras separatistas na Chechênia. O Daguestão virou uma base para os islâmicos, que lançam ataques quase diários contra a polícia e as autoridades russas. As informações são da Associated Press.