Mais de 500 pessoas foram detidas pela polícia neste sábado em Moscou, na Rússia, durante uma manifestação que pede eleições locais livres e justas, com participação de representantes da oposição, informou a organização de monitoramento de protestos OVD Info.

A manifestação começou neste sábado perto do gabinete do prefeito e acabou sendo empurrado pela polícia para as ruas laterais. Segundo a polícia, o número total de manifestantes era de cerca de 3.500.

Milhares de pessoas já tinham realizado um protesto no sábado anterior, pedindo que os candidatos fossem registrados. A polícia realizou buscas durante a semana e fez uma série de detenções, inclusive do líder opositor Alexei Navalny, preso na última quarta-feira.

Mesmo assim, a oposição convocou um novo protesto. “Pessoal, mesmo que eles espanquem todos nós hoje à noite, vocês sabem onde estar no sábado”, escreveu Ilya Yashin, candidato opositor excluído da eleição, em seu Twitter.

As autoridades eleitorais barraram os candidatos opositores na disputa da legislatura alegando que não obtiveram assinaturas genuínas suficientes de eleitores para se registrarem. Os candidatos questionam o argumento e afirmam que o governo quer impedi-los de desafiar o domínio do Kremlin sobre o poder. Fonte: Associated Press