A polícia australiana esclareceu que o motorista do carro que atropelou hoje pedestres no centro de Melbourne é um cidadão australiano de descendência afegã com conhecido histórico de abuso de drogas e de problemas mentais.

Em coletiva de imprensa, policiais disseram não haver provas ou dados de inteligência sugerindo que o incidente esteja ligado a terrorismo, mas ressaltaram acreditar que o ato foi deliberado. Autoridades de combate ao terrorismo continuarão envolvidos na investigação até que se confirme que não houve motivação terrorista.

Mais cedo, o motorista, de 32 anos, atingiu uma multidão ao volante de um SUV em uma calçada de Melbourne. Um segundo homem que estava no carro também foi detido.

De acordo com o premiê do Estado de Victoria, Daniel Andrews, quatro pessoas foram gravemente feridas no incidente e 14 outras, incluindo o motorista, estão em situação estável. Fontes: Associated Press/Dow Jones Newswires.