Um segundo helicóptero da Otan caiu na província oriental afegã de Paktia nesta segunda-feira. A coalizão, liderada pelos EUA, disse em comunicado que está investigando a causa de mais esta queda e que, aparentemente, não houve baixas. Na madrugada de sábado, um outro helicóptero da coalizão caiu no leste da província afegã de Maidan Wardak, matando as 38 pessoas que estavam a bordo. Eram 31 soldados americanos e 7 afegãos. Na ocasião, o helicóptero seguia para dar apoio às forças da Otan, em terra, que estavam sendo atacadas pelos insurgentes.

Nesta segunda-feira, um funcionário do governo afegão disse às agências que a queda do helicóptero no sábado deu-se em virtude de uma armadilha preparada pelo Taleban, que teria dado informações falsas aos pilotos da aeronave. Uma fonte taleban disse que o helicóptero foi atraído para um local e alvejado de ambos os lados, inclusive por “armamentos modernos”. Uma fonte do governo informou, sob anonimato, que o governo do presidente Hamid Karzai acredita que o ataque tenha sido uma retaliação pela morte de Osama bin Laden, ocorrida em maio. Em termos do número de mortes, foi o pior incidente envolvendo tropas estrangeiras em dez anos de conflito. As informações são da Associated Press.