Líderes da oposição na Ucrânia disseram nesta terça-feira que o presidente precisa resolver a crise política no país antes que a situação se torne mais tensa. Vitali Klitschko, ex-campeão de box e uma das principais figuras presentes nos protestos na Ucrânia, se encontrou hoje com o presidente Viktor Yanukovych e, o parlamento se reuniu, mas não tomou nenhuma decisão. “A tensão está aumentando e eu disse ao presidente que precisamos tomar uma decisão imediatamente”, afirmou Klitschko após a reunião.

Nos últimos dois meses a intensidade dos protestos colocaram Yanukovych cada vez mais sob pressão. O presidente, entretanto, não fez qualquer movimento para trabalhar junto com a oposição na solução da crise até a semana passada quando pediu ao Parlamento para aprovar uma lei de anistia para manifestantes presos se o prédio ocupado durante protestos fosse liberado. Os manifestantes recusaram e continuaram a pedir a renúncia de Yanukovych e a antecipação das eleições.

Os protestos começaram em novembro após o presidente ter rejeitado o acordo para fazer parte da União Europeia para aceitar o resgate de US$ 12 bilhões oferecidos em troca pela Rússia. Após dois meses de impasse, os manifestantes pedem também o fortalecimento dos direitos humanos e menos corrupção no país. Fonte: Associated Press.