Autoridades investigam a informação de que onze pessoas ficaram cegas depois de uma cirurgia de catarata em um centro médico de uma instituição de caridade no norte da Índia. Os prejudicados são todos idosos e de baixa renda.

As operações foram feitas no dia 4 de novembro em dezenas de pacientes com mais de 50 anos de idade. Alguns deles anunciaram esta semana que perderam a visão ou estão sofrendo com infecções, afirmou um oficial da cidade de Amritsar, Ravi Bhagat.

Médicos da cidade estão tratando alguns dos pacientes. A polícia abriu uma investigação e deteve ao menos um médico que participou das cirurgias.

Todo ano, milhares de pessoas, especialmente da zona rural do país, passam por cirurgias de catarata em centros médicos que realizam o procedimento gratuitamente, mantidos por instituições de caridade. O incidente destaca as precárias condições de saúde a que muitos indianos são expostos. Sem planos de saúde, eles buscam tratamento nesses locais por causa das péssimas condições dos hospitais públicos.

No mês passado, treze mulheres morreram depois de receberem medicamentos contaminados. Elas passaram por cirurgias simples de esterilização no Estado de Chhattisgarh. Fonte: Associated Press.