A Unifil, tropa de paz das Organizações das Nações Unidas (ONU) no Líbano, conhecida como capacetes azuis, negaram ter ignorado atividades do grupo Hezbollah na área da fronteira com Israel. Segundo uma porta-voz da Unifil, as acusações lançadas por funcionários israelenses não procedem. Funcionários de Israel acusaram na segunda-feira (28) a Unifil de ter parado um veículo com armas e, posteriormente, não reportar corretamente esse incidente ao Conselho de Segurança.

Yasmina Bouziane, a porta-voz da Unifil, disse que esses relatos "representam de forma incorreta o modo como a Unifil opera", além de repetirem erros factuais. Segundo Yasmina, um comunicado público da força relatou de forma completa o incidente.

A ONU reforçou a Unifil após a guerra de 34 dias entre o Israel e o Hezbollah em meados de 2006. Israel acusa as guerrilhas libanesas de violaram o acordo de cessar-fogo.