Santiago do Chile – Nelson Haddad, membro do partido chileno Democracia Cristiana e observador do referendo realizado no último domingo (2) na Venezuela, afirmou que os eleitores "olharam para a Venezuela" e que o objetivo dos votantes era "recuperar a unidade e a alma nacional".

"A Venezuela busca um caminho até a reconciliação, o reencontro, o diálogo entre todos os venezuelanos, (porque) é uma sociedade que está muito polarizada e muito dividida", declarou de Caracas o ex-embaixador do Chile no Equador e ex-subsecretário de Aviação chileno.

Haddad declarou à rádio chilena Cooperativa que agora "se trata de buscar um país inclusivo, tolerante, democrático e entendendo que o país se constrói entre todos". "O povo venezuelano foi o ganhador final", acrescentou.

Mais de 50% dos venezuelanos votaram ontem contra a reforma constitucional proposta pelo presidente Hugo Chávez. Para o político chileno, a abstenção de 44,11% obtida no referendo reflete "um problema que afeta a política da Venezuela".