O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, mantém uma liderança de cinco pontos porcentuais sobre o seu rival republicano John McCain, a oito dias das eleições de 4 de novembro, indica a pesquisa diária do Gallup publicada nesta segunda-feira (27) na página do instituto na internet. A liderança de cinco pontos, na qual Obama tem 50% das intenções de voto e McCain tem 45%, leva em conta os eleitores potenciais no modelo tradicional deste tipo de pesquisa, que projeta um comparecimento de 60% do eleitorado às urnas, baseado no comportamento dos eleitores em sufrágios anteriores.

Na pesquisa diária com os eleitores registrados, Obama lidera com 52% das intenções de voto. McCain tem 42%. O Gallup também fez uma terceira pesquisa, entre os eleitores potenciais sem considerar o histórico deles em eleições precedentes, a chamada pesquisa expandida. Nesse terceiro modelo, Obama também lidera, com dez pontos porcentuais de vantagem, 53% a 43%.

O instituto avalia que será difícil McCain virar o jogo a oito dias das eleições, embora não impossível. O Gallup cita que a exceção nas eleições presidenciais modernas nos EUA ocorreu em 1980, quando o republicano Ronald Reagan conseguiu tirar a vantagem do então presidente Jimmy Carter (democrata) que tentava a reeleição, na última semana da disputa. “A pesquisa Gallup indica que 1980 foi a única exceção na qual um candidato que estava atrás nas pesquisas (Ronald Reagan), uma semana antes das eleições, conseguiu vencer o sufrágio.”

Nas pesquisas Gallup publicadas ontem, Obama mantinha uma liderança praticamente igual sobre McCain nas três sondagens. A pesquisa do Gallup que entrevistou eleitores potenciais, modelo tradicional (sem considerar o histórico de participação desses eleitores), ouviu 2.446 pessoas, entre os dias 24 e 26 de outubro. A margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos.

A pesquisa estendida, com eleitores potenciais, entrevistou 2.343 pessoas nos mesmos dias. A margem de erro nessa outra sondagem é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. Já a pesquisa com eleitores registrados entrevistou 2.797 eleitores nos mesmos dias. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.